Avenida / Falésia / Elevador

FICHA DAS OPERAÇÕES

Nome completo das operações: (1) Requalificação da Av. Vasco da Gama; (2) Reabilitação e Consolidação da Falésia de Sines; (3) Reforço da Acessibilidade à Av. Vasco da Gama: Instalação de Ligação Vertical
Entidade promotora: Câmara Municipal de Sines
Autoria do projeto: GIPP, Lda., Gestão Integrada de Projetos e Planeamento
Vencedor da 1.ª empreitada: MRG - Engenharia e Construção S. A.
Valor da 1.ª empreitada: € 4 480 618
Vencedor da 2.ª empreitada: MRG - Engenharia e Construção S. A.
Valor da 2.ª empreitada: € 803 611
Outras despesas: € 613 000 (projeto de execução), € 56 200 (auditoria e fiscalização), etc.
Comparticipação FEDER: 83,67% das despesas elegíveis
Estado da operação: Em conclusão / Acabamentos

RAZÕES DAS OBRAS REALIZADAS

As obras na Av. Vasco da Gama, falésia e elevador tiveram lugar no contexto de uma candidatura a fundos europeus que constituiu uma oportunidade para realizar uma intervenção de fundo que transforma a relação de Sines com a frente marítima. 

Avenida

Com as obras na Avenida procurou-se retomar a relação de proximidade entre a cidade e a frente marítima que existia antes da instalação do complexo industrial. No início dos anos 70, o Pontal foi rasgado e foi criada uma via em terra batida destinada ao transporte da pedra da pedreira e de outros materiais para a construção dos terminais portuários e do molhe da zona oeste. A via construída rompeu a relação e as ligações entre a cidade e a baía. Essa relação e ligações não foram totalmente recuperadas com a avenida construída nos anos 90, uma vez que a intervenção então realizada a transformou num misto de via urbana e via rápida, com primazia ao automóvel e deficientes espaços livres para as pessoas. Com as intervenções da Regeneração Urbana foi reforçada a relação da cidade com o mar através da nova Avenida, que se transformou numa avenida para as pessoas e um espaço privilegiado para a fruição de atividades de cultura, desporto, turismo e lazer.

Falésia

Antes do início das obras, a falésia da cidade de Sines apresentava zonas muito fragilizadas devido à natureza da sua composição geológica, à ação das águas da chuva e subterrâneas e ao uso de explosivos na execução da estrada de acesso ao porto nos anos 70. Com as obras da Regeneração Urbana, consolidou-se a zona mais crítica (entre o Largo dos Penedos da Índia e as Escadinhas do Muro da Praia), contribuindo para a segurança de pessoas e bens, e tratou-se paisagisticamente a falésia.

Elevador

A construção do elevador está ligada à obra de requalificação da Avenida e ao objetivo da sua integração na malha urbana da cidade. Destina-se a fomentar a relação entre a frente marítima e o centro histórico, a facilitar a deslocação de cidadãos com mobilidade reduzida, a criar novos pontos de vista panorâmica sobre a cidade, a baía e o mar e a dissuadir as pessoas de se deslocarem de automóvel para a nova Avenida.

O QUE MUDA NA FRENTE MARÍTIMA

1. Transformação da Av. Vasco da Gama numa praça linear vocacionada para as pessoas

A principal mudança na configuração da Av. Vasco da Gama foi a redução do número de faixas de rodagem de duas para uma (com duas vias condicionadas, uma em cada sentido), sendo suprimida a faixa anteriormente mais próxima da praia. Com o espaço que se ganhou com esta supressão, foi criado um passeio público cuja dimensão (13,5m de largura) o transformou numa verdadeira praça para fruição pela população de Sines e visitantes. Entre a faixa de rodagem (construída em empedrado na zona central) e o calçadão, foi criada uma ciclovia de 2,40m. Continuaram a existir lugares de estacionamento ao longo e nos topos da avenida, embora em menor número.

2. Preparação da Avenida para atividades de cultura, desporto, turismo e lazer

O princípio orientador do projeto foi a transformação da Av. Vasco da Gama na sala de visitas da cidade. Com as obras realizadas, foi criada uma rede de infraestruturas - de sete em sete metros, um ponto de água, um ponto de esgoto e um ponto de fornecimento de energia elétrica - que permite receber em melhores condições todas as atividades de lazer, cultura e desporto que ali se realizarem (Festival Músicas do Mundo, Tasquinhas, festivais de pescado e marisco, etc.). Junto à antiga praia das Bicas, foi instalada uma varanda de madeira sobre as rochas. Foram construídos novos sanitários públicos (edifício à saída da rampa do Muro da Praia), um parque infantil a poente da saída da rampa do Muro da Praia e um parque de desporto a nascente da mesma saída.

3. Consolidação da zona crítica da falésia e tratamento paisagístico de toda a sua extensão

A intervenção na falésia no âmbito da Regeneração Urbana tem duas componentes. A primeira componente, de consolidação da falésia, com construção de muros de suporte e revestimento por rede metálica galvanizada e malha de cabos de aço, é realizada entre o Largo dos Penedos da Índia e as escadinhas do Muro da Praia. A segunda componente envolve a substituição da vegetação infestante, a reformulação da rede de escoamento das águas da chuva e a introdução de um sistema de drenagem das águas acumuladas em lençóis freáticos. 

4. Requalificação dos caminhos pedonais entre o centro histórico e a baía

No âmbito da Regeneração Urbana, foram restaurados os Jardins das Escadinhas do Muro da Praia e o Caminho das Bicas. Os antigos pombais da falésia foram demolidos no final de 2012.

5. Construção de elevador entre o Largo dos Penedos da Índia e a Av. Vasco da Gama

Foi construído um elevador em betão branco na zona perpendicular ao Largo dos Penedos da Índia, com capacidade para 21 pessoas e a possibilidade de acomodar as bicicletas dos utilizadores da ciclovia. A ligação do elevador ao centro histórico é assegurada através de uma varanda panorâmica que prolonga o Largo dos Penedos da Índia sobre a falésia. Junto ao elevador foi construída uma escadaria que constitui mais um acesso pedonal entre o centro histórico e a Avenida. O elevador aguarda entrada em funcionamento.

CUSTOS POR OPERAÇÃO

Investimento das empreitadas: 1.ª + 2.ª fases

Tratamento da falésia: € 2 338 151
Nova Av. Vasco da Gama: € 2 148 356
Construção do elevador: € 701 500

Comparticipação União Europeia: 83,67%

Nota: Os valores parcelares dos investimentos são indicativos, uma vez que há intervenções comuns às três operações

Informação atualizada no dia 28 de agosto de 2014

Documentos

Projeto de Execução

mais Operações

Warning: array_slice() expects parameter 1 to be array, null given in /home/sinesreg/public_html/sinesreg_wordpress/wp-content/themes/sinesreg/sidebar.php on line 6
top Mapa do site Home  »   »  Operações  »  Avenida / Falésia / Elevador top
partners
 
 

Fechar

Close